16 de mai de 2014

Referências: Uma Coisa Leva a Outra

Nos anos 1970 o artista e arquiteto italiano Luigi Serafini criou uma enciclopédia sobre um mundo imaginário usando uma língua que não existe. Codex Seraphinianus tem 400 páginas com bizarrices e sacadas sensacionais envolvendo zoologia, botânica, geologia, arquitetura, design, etc.




 Pode-se dizer que M.C. Escher é uma referência, com a mistura entre o real e o fisicamente impossível, seja nos objetos ou nas criaturas.
 



O Hieronymus Bosh também parece uma evidente inspiração.

   


As "gags" de René Magritte também parecem ter sido influência, inclusive no estilo das ilustrações equilibrando o real e o surreal em tons coloridos e detalhistas.

 


Houve um boom surreal durante a década de 70, como nas animações do Monty Python, por exemplo.
 

 

Durante essa mesma década, as ilustrações da igualmente surreal Revista Planeta também ecoam esse estilo.

 


O completamente lamentável filme "Fantastic Planet", de 1973 é quase uma animação da linha editorial da Revista Planeta, como pode ser notado nesse intragável trailer:

 


 Existem trabalhos audiovisuais brasileiros seguindo a estética desse fecundo período. Como nesse comercial:

   


 É notório que o mercado de cursinhos pré-vestibulares nesses anos também tomou um bocado de chuva ácida inspiradora:

   


Essas pitorescas instruções que foram arremessadas ao infinito na sonda Voyager também são puro mistério geométrico.
 

20 de jun de 2012

Truque do Espelho

Cena do filme Contato, de 1997.

Uma steadycam acompanha a menina correndo até que... onde estava a câmera?

A Evolução das Danças de Tiozão



13 de mai de 2012